Uma «dupla ambição»

O CLP/IC em Lyon, inaugurado em Maio de 2001, através de um protocolo com a ULL2, foi o primeiro do género criado em França, dispondo de um espaço próprio, com biblioteca e sala de documentação no Campus de Bron, a 8 Km do centro administrativo da região de Rhône-Alpes.

Número 124   ·   9 de Abril de 2008   ·   Suplemento do JL n.º 979, ano XXVIII

Passeurs d\'EuropeO centro é dirigido por Margarida Videira, leitora do IC, e por Anne-Marie Pascal, professora de Português do Departamento de Línguas Românicas da Faculdade de Línguas da ULL2, em que o CLP/IC está integrado, ambas responsáveis pelo desenvolvimento dos contactos que lhe deram origem.

A «dupla ambição» do CLP/IC de Lyon é a difusão da Língua e da Cultura Portuguesa, para o que tem promovido ou apoiado colóquios e jornadas realizadas tanto na Lumière como noutras universidades francesas (Paris, Lille). No seu activo está a organização de encontros com numerosos escritores de Língua Portuguesa, conferências de especialistas sobre literatura e história e a promoção de exposições e de concertos.

Paralelamente, o CLP/IC de Lyon tem apoiado iniciativas de outros organismos ou instituições, de que são exemplo a sessão de poesia Passeurs d’Europe, integrada na Primavera dos Poetas, em que participam os institutos culturais europeus de Lyon e que teve nova edição este ano com o tema o Elogio do Outro.

Com características semelhantes, se inscreve o apoio ao festival de cinema Reflets du cinéma Ibérique et Latino Américain de Villeurbanne, que na sua 24ª edição, em Março, apresentou os filmes Corrupção, de João Botelho, Oxalá cresçam pitangas, de Ondjaki, o documentário Entre deux rêves, de Jean-Philippe Nieva (que trata da questão da imigração portuguesa da 2ª geração em França) e um pequeno ciclo consagrado a Manoel de Oliveira, no ano do seu centenário.

 

Camões, I.P.
Usamos cookies no nosso site para lhe proporcionar uma melhor experiência de utilização.