Cinema: Singularidades… estreia em Espanha

Manoel de Oliveira vai ser novamente o cineasta em destaque no ciclo de cinema integrado na VII Mostra Portuguesa em Espanha, com a estreia da sua mais recente película – Singularidades de uma rapariga loura (2009), uma co-produção luso-franco-espanhola que adapta um conto homónimo de Eça de Queirós.

O realizador português fora já objecto em 2008, ano do seu centenário, de uma desenvolvida homenagem por parte da Filmoteca Nacional de Espanha.

A mostra de cinema português compreende seis longas-metragens de ficção e seis documentários e vai abranger este ano três cidades, a saber, Madrid, Valência (apenas as longas-metragens) e Saragoça, nas instalações das filmotecas locais.

Além do filme de Oliveira, serão projectados em Madrid mais cinco películas de ficção: Tudo isto é fado (2004), de Luís Galvão Teles, Julgamento (2007), de Leonel Vieira, GlóriaPele (2006), de Fernando Vendrell,e A Zona (2008), de Sandro Aguilar. (1999), de Manuela Viegas,

O programa na capital espanhola é completado com a exibição de algum do mais recente cinema documental português, como é o caso de Ruínas (2009), de Manuel Mozos, e de African Parade (2009), de Filipe Araújo.

Outros documentários que serão visionados são Movimentos Perpétuos – Tributo a Carlos Paredes (Edgar Pêra) O Arquitecto e a Cidade (Catarina Alves Costa), October (Graça Castanheira) e Kuxa Kanema (Margarida Cardoso.)

 

Encarte Camões no JL n.º 144

Suplemento da edição n.º 1019, de 21 de outubro a 3 de novembro de 2009, do JL - Jornal de Letras, Artes e Ideias

 

 

 

Camões, I.P.
Usamos cookies no nosso site para lhe proporcionar uma melhor experiência de utilização.