FRESAN - Ação financiada pela União Europeia

Angola

Setor: Segurança Alimentar e Nutricional, Agricultura Sustentável, Proteção Civil

Parceiros do Camões, I.P.: São parceiros internacionais: a União Europeia, financiadora do projeto, o a FAO e o PNUD. São parceiros em Angola: os Governos Provinciais e Autoridades locais do Cunene, da Huíla e do Namibe; o Ministério da Agricultura e Florestas; o Ministério do Ambiente; o Ministério da Saúde; o Gabinete de Segurança Alimentar (GSA); o Instituto de Desenvolvimento Agrário (IDA) e as suas extensões provinciais (EDA); o Instituto de Investigação Agrária (IIA); o Instituto de Investigação Veterinária (IIV); o Instituto de Serviços Veterinários (ISV); o Gabinete das Alterações Climáticas (GAC); o Centro de Ecologia Tropical e Alterações Climáticas (CETAC); a Comissão Nacional de Alterações Climáticas, Biodiversidade e Segurança Energética (CNACBSE); a Comissão Técnica Multissetorial do Ambiente (CTA). São parceiros na Administração Pública portuguesa: o Instituto Nacional de Investigação Agrária (INIAV); o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA); a Autoridade Nacional da Proteção Civil (ANPC); e a Universidade do Porto, mandatada pela Direção-Geral da Saúde.

Orçamento/duração: EUR 48,5 milhões/ 52 meses (2018-2022)

 

 

 

Objetivo da intervenção

Contribuir para a redução da pobreza e da vulnerabilidade à insegurança alimentar e nutricional nas províncias do sul do país (Cunene, Huíla e Namibe), sobretudo através do reforço sustentável da agricultura familiar, promoção de melhor nutrição e desenvolvimento de capacidades nas instituições, especialmente nas tutelas da agricultura, nutrição, ambiente e proteção civil. Com quatro componentes complementares: I) resiliência e produção agrícola familiar sustentável; II) melhoria da nutrição através de transferências sociais e educação; III) reforço institucional e gestão da performance multissectorial; IV) identificação, análise e divulgação de ações promotoras da nutrição.