França

Cátedras disponíveis em França.

Paris - Cátedra Paul Teyssier

Nome  Cátedra Paul Teyssier
Cidade  Paris
Universidade  Universidade Paris Sorbonne

Departamento de Estudos Ibéricos e Latino Americanos – Estudos Lusófonos

Ano de Criação  2021
Responsável  Michel Riaudel
Morada 

UFR d'Etudes Ibériques et Latino-Américaines
31, rue Gay-Lussac
75005 Paris

Contactos  Email: Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar. 
Website: www.sorbonne-universite.fr/en 
  Paul Teyssier
   

A Cátedra Paul Teyssier

A criação da cátedra Paul Teyssier, a 56.ª cátedra do Camões, I.P. no mundo, reforça a colaboração entre as duas instituições, que remonta a 1930, quando aí foi colocado o primeiro Leitor de Português. A cátedra Paul Teyssier vem apoiar e valorizar o papel pioneiro da Sorbonne na promoção dos estudos portugueses em França, que tiveram início em 1919, ano em que a universidade criou o primeiro curso de Língua e Literatura Portuguesa no país.

Nesta longa história, destaca-se o nome de Paul Teyssier, figura ilustre da Universidade Paris-Sorbonne (1971), responsável pela criação do Departamento de Português e um investigador incansável da Língua Portuguesa. Uma referência e uma inspiração para uma cátedra q ue tem nos seus propósitos a dinamização de equipas multidisciplinares e de redes colaborativas de investigação em torno de circuitos culturais (tradução e estudos de receção), estudos históricos e pós-coloniais, bem como expressões textuais e visuais (literatura, artes plásticas, cinema), que constituem alguns dos seus eixos de investigação.

 

Clermont-Ferrand - Cátedra Sá de Miranda

Nome  Cátedra Sá de Miranda
Cidade  Clermont-Ferrand
Universidade  Universidade: Universidade. Auvergne-Clermont
Dep.de Estudos Portugueses e Brasileiros
Ano de Criação  2004
Responsável  Daniel Rodrigues
Docente Andrea Teixeira Farias
Morada 
Chaire Sá de Miranda
Université Blaise Pascal (Clermont II)
34 avenue Carnot
63037 Clermont-Ferrand
Contactos 
Tel: +33 473 406 375
Fax: +33 473 406 105
Email: Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.; Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.  
  catd samiranda clermont
   

A Cátedra Sá de Miranda

Os projetos científicos da Cátedra Sá de Miranda organizam-se em torno de duas grandes linhas de investigação, que beneficiam de uma parceria privilegiada com duas instituições – o Centre de Recherches sur les Littératures et la Sociopoétique (CELIS EA1002) e a Maison des Sciences de l’Homme (MSH), de Clermont-Ferrand:

Dynamique des genres littéraires

Diversas ações realizadas visam a defender uma concepção do género literário como um processo em construção permanente, recusando as definições que o caracterizam como uma entidade estática, uma simples etiqueta, ou um ser dotado de vida «biológica». Nesse âmbito a Cátedra recorre a duas estratégias:

  • Afirmamos a presença de especialistas de língua portuguesa em projetos coletivos;
  • Coorganizamos, em parceria com instituições, projetos que tratem prioritariamente das culturas de língua portuguesa.
Lusophonie et interculturalité

Esta linha de investigação conta com o apoio da Maison des Sciences de l’Homme (MSH) e fortalece o ensino dispensado aos estudantes da nossa licenciatura e mestrado de Estudos portugueses e brasileiros, área Média et médiation culturelle, através de dois seminários que podem ser validados como créditos pelos estudantes: o seminário da Cátedra Sá de Miranda e o seminário Média et médiation culturelle.

Ressaltamos também que, desde a sua criação em 2004, a Cátedra Sá de Miranda é dotada de um conselho científico constituído por professores catedráticos oriundos de diferentes instituições francesas e estrangeiras: Francisco Bethencourt (King’s College), Paulo Motta Oliveira (Universiade de São Paulo), Anne-Marie Quint (Université de Paris III-Sorbonne Nouvelle), José Augusto Cardoso Bernardes (Universidade de Coimbra). Trata-se de uma instância de conselho e de consulta para a organização das atividades científicas da Cátedra.

 

Marselha - Cátedra Eduardo Lourenço

Nome Cátedra Eduardo Lourenço
Cidade Marselha
Universidade Universidade Aix-Marseille
Criação 2018
Responsável Ernestine Carreira
Morada
Université Aix-Marseille
Departamento de Estudos Ibéricos e Latino Americanos - Estudos Lusófonos
Paris
Contactos
Tel: 04 13 55 07 03
Email: Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.
 
   

Paris - Cátedra Lindley Cintra

Nome Cátedra Lindley Cintra
Cidade Paris
Universidade Universidade Paris Nanterre
Departamento de Estudos Lusófonos
Nanterre
Criação 2002
Responsável José Manuel Esteves
Diretor Gonçalo Cordeiro
Docente Leitor do Camões, I.P. - José Manuel Esteves
Morada
Universidade Paris Nanterre
200, Av. de La Republique
Bât. F, Bureau 305
92001 Nanterre
Contactos
Tel: (+) 33 140 977 200
Fax: (+) 33 140 977 200
Email: Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.
Website http://portugais.u-paris10.fr
  catd lindley paris
   

Paris - Cátedra Solange Parvaux

Nome Cátedra Solange Parvaux
Cidade Paris
Universidade Universidade Sorbonne Nouvelle - Paris 3
Criação 2011
Diretor Fernando Curopos
Docente Delfina Paula Moreira da Silva
Morada
Université Sorbonne - Paris 3

Departamento de Estudos Ibéricos e Latino Americanos
8, Avenue de Saint-Mandé - 75012 Paris

Contactos
Tel: 00 33 1 45 87 42 49
Fax: 00 33 1 45 87 48 50
Email: Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar. 
Website http://www.univ-paris3.fr
  catd solange paris
   

A Cátedra de Solange Parvaux

Objectivos

Criada em julho de 2011, na sequência da assinatura de um protocolo de cooperação entre a Universidade Sorbonne Nouvelle - Paris 3 e o Camões, I.P., a Cátedra Solange Parvaux visa contribuir para a valorização do estatuto da Língua Portuguesa, através de:

  • apoio e promoção de atividades de divulgação da Língua Literatura e Cultura Portuguesa;
  • desenvolvimento de iniciativas que possam contribuir para o reforço dos programas de ensino da Língua, Literatura e Cultura Portuguesas, bem como da investigação científica na área dos Estudos Lusófonos;
  • formação e atualização de jovens investigadores da Universidade de Paris 3, através da atribuição de bolsas de estudo pelo Camões, I.P.

É, enfim, objetivo fundamental da Cátedra Solange Parvaux a afirmação e reforço em Paris 3 da presença de especialistas de língua portuguesa participando ativamente em projetos coletivos que se prendam prioritariamente com culturas e literaturas de língua portuguesa.

Por seu turno, os projetos científicos da Cátedra enquadram-se nas atividades do Centre de Recherches sur les Pays Lusophones (CREPAL, EA 3421: http://www.univ-paris3.fr/crepal) do Département d'Études Ibériques et latino-américaines da Universidade da Sorbonne-Nouvelle.

O Centro, reconhecido oficialmente em 1997, reúne docentes investigadores e doutorandos das áreas de Estudos portugueses, brasileiros e dos Países Africanos de Língua Oficial Portuguesa, trabalhando igualmente com docentes investigadores e doutorandos provenientes das Universidades de Paris IV, Paris VIII, Brest, Clermont-Ferrand, Lyon, Lille, Pau, assim como de Universidades portuguesas, brasileiras e africanas. Neste âmbito, até 2022, foram realizados 53 colóquios nos últimos anos, entre os quais se destacam:

  • "Audaces et défigurations" Colloque Agustina Bessa-Luís 20 janvier 2011 - 22 janvier 2011;
  • La fête dans le monde lusophone : le Carnaval et son cortège 24 juin 2010 - 26 juin 20;
  • Fêtes de cour dans le Royaume et dans l'Empire portugais 19 juin 2009;
  • Le paysage urbain dans le monde lusophone 12 décembre 2008 - 13 décembre 2008

A página Web do Camões, I.P. oportunamente anunciará todos os colóquios e iniciativas culturais e científicas beneficiando do apoio da Cátedra Solange Parvaux em Paris 3.

O Nome da Cátedra: SOLANGE PARVAUX

Solange Parvaux foi Inspetora-Geral do Ensino de Português em França, de 1973 a 1997.

Lecionou na Universidade de Argel, de 1965 a 1971, e a seguir na Universidade Paris 3 - Sorbonne Nouvelle, de 1971 a 1981.

Em 1973, Solange Parvaux criou a ADEPBA (Association pour le Développement des Etudes Portugaises, Brésiliennes et des Pays de l’Afrique lusophone). Nesse mesmo ano, o Ministério da Educação Nacional da França encarregou-a de incentivar o ensino da língua portuguesa no ensino secundário.

Ao longo da sua vida obrou com determinação e entusiasmo pela difusão da língua portuguesa e das culturas dos países lusófonos, no quadro associativo e participando de numerosos colóquios nacionais e internacionais: no Senado em 1986, em colaboração com a universidade Paris 3 - Sorbonne Nouvelle: "Les Images Réciproques France-Brésil"; em maio de 1992, na Assembleia Nacional em colaboração com a ADEPBA: "Les Images réciproques France-Portugal". Em novembro de 2005, foi presidente da comissão científica para a organização do colóquio "La mondialisation linguistique, un nouveau regard: la langue portugaise, le Brésil, la lusophonie", no âmbito do evento Brésil/Brésils (AFAA).

Paralelamente, publicou numerosos trabalhos de divulgação da língua portuguesa. Organizou a elaboração do manual de ensino da língua portuguesa para o ensino secundário intitulado "Espaços", com a colaboração de Olga Ballesta, Françoise Beaucamp, et Agnès Levécot (CRDP Bordeaux, 1998). Na coleção "Pocket Langues pour Tous" publicou "Le Portugais tout de suite!" (2003); "Pratiquez le Portugais - Portugal, Brésil, Afrique" (2004); "Contes et chroniques d’expression portugaise - Portugal-Brésil-Afrique" (Bilingue, 2004), com a colaboração de Jorge Dias da Silva e de Jacqueline Penjon; "40 leçons pour parler le portugais" (2006).

O seu último trabalho, "Vocabulaire portugais Portugal/Brésil", com a colaboração de Jorge da Silva e Nina A. Mabuchi, lançado poucos dias antes da sua morte, foi publicado em 2007.

(texto de Agnès Levécot, MCF, EILA, Paris 3)

 

Tópicos neste artigo: