Itália: Dia Europeu das Línguas em Viterbo – Cátedra Pedro Hispano

Publicado em segunda, 25 setembro 2017 16:08

Instituído pelo Conselho da Europa, o Dia Europeu das Línguas será assinalado pelo quinto ano, no dia 26 de setembro de 2017, no Dipartimento di Studi Linguistico-Letterari, Storico-Filosofici e Giuridici (DISTU) da Università degli Studi della Tuscia, na cidade italiana de Viterbo.

 

Organizado pela Coordenadora da Unidade de Serviços Linguísticos, Profª Francesca Saggini e dedicado ao tema “La lingua adorna: alla scoperta delle lingue in noi”, será apresentado o volume Sillabo per le Lingue (2017), coordenado por Sonia De Vito - que inclui uma secção sobre a língua portuguesa - e uma série de atividades que incluem, pela primeira vez, um interessante exercício de intercompreensão entre as três línguas românicas: francês, espanhol e português.

Viterbo, cidade italiana particularmente ligada a Portugal - recorde-se a figura de Pedro Hispano, ilustre filósofo e médico e único Papa lusitano, que ali viveu e faleceu em 1277, sob cuja invocação o Camões fundou em 2003 na UNITUS, uma Cátedra para o incremento dos estudos portugueses - continua hoje a desenvolver as linhas de estudos lusófonos iniciados pela Professora Carmen Radulet.

É neste âmbito que a direção da Cátedra Pedro Hispano, através da Profª Cristina Rosa e do Prof. Francisco de Almeida Dias, preparam para dia 26, em conjunto com a Profª Maria Cândida Costa Alves, uma “Sala Portuguesa”, no convento medieval de San Carlo, onde funciona o Departamento, para apresentar não só aos estudantes recém-chegados, mas a todos aqueles que tiverem curiosidade, um pouco do nosso país, da língua e da cultura portuguesas.

Especialmente vocacionada para os “Estudos de Género”, a Cátedra Pedro Hispano proporá, entre outras, uma breve exposição evocativa dos valores portugueses no feminino. Representadas serão figuras de variados âmbitos: da Economia (Antónia Adelaide Ferreira, a Ferreirinha) ao Desporto (Rosa Mota) e à Ciência (Elvira Fortunato); da Política (Maria de Lourdes Pintassilgo) ao Teatro (Eunice Muñoz) e ao Cinema (Maria de Medeiros); do Mito (Brites de Almeida, a Padeira de Aljubarrota) à História (D. Filipa de Lencastre), passando naturalmente pelas Artes plásticas (Vieira da Silva), performativas (Olga Roriz) e musicais (Amália e Maria João Pires) e pelas letras (Agustina Bessa-Luís e Sophia de Mello Breyner Andresen, a quem este ano será dedicado o curso monográfico de Letterature e Culture dei Paesi di Lingua Portoghese). Uma secção especial será dedicada a mulheres italianas que dedicaram as suas carreiras universitárias à cultura portuguesa em Itália: Luciana Stegagno Picchio (1920-2008), Carmen Radulet (1950-2008) e Giulia Lanciani.

Uma lectio magistralis, pelo Prof. Fabio Caon, docente de Glotologia e diretor do Laboratório de Comunicação Intercultural e Didática na Università Ca’ Foscari de Veneza, dedicada ao tema “Apprendere le lingue: una sfida per il presente e per il futuro”, irá concluir em beleza esta jornada dedicada às línguas.

 

 

 

Camões, I.P.
Usamos cookies no nosso site para lhe proporcionar uma melhor experiência de utilização.