Luanda: Apresentação da peça “A Errância de Caim”, no Elinga Teatro

Data
27-10-2022 - 24-11-2022
Localização
Luanda
Tópicos neste artigo:

Descrição

O Camões – Centro Cultural Português (CCP) em Luanda e o Elinga Teatro apresentam a peça “A Errância de Caim”, uma adaptação da obra de José Saramago “Caim”, com encenação, cenografia e direção de José Mena Abrantes. A peça terá a sua estreia no dia 27 de outubro de 2022 e estará em palco nos dias 28 e 29 de outubro, no espaço Elinga Teatro, em Luanda, pelas 19h00. Contará ainda com uma sessão especial no dia 24 de novembro, no mesmo horário.

“A Errância de Caim” é uma peça que dá conta do que eventualmente terá acontecido a Caim, depois de condenado por Deus a andar errante pelo mundo, como castigo por ter assassinado o seu irmão Abel. Como a Bíblia é omissa a esse respeito, José Saramago põe Caim a deambular não só pelo espaço, mas também pelo tempo, o que lhe permite ser testemunha de todos os principais episódios relatados no Velho Testamento. Em todas as ocasiões, ele questiona a intervenção divina, estabelecendo a comparação com o seu próprio crime. As perguntas que Caim faz a Deus são feitas em nome da Humanidade.

Com um elenco de 19 atores, esta parceria entre o Camões CCP em Luanda e o Elinga Teatro visa estimular o intercâmbio de experiências entre os teatros angolano e português, procurando desenvolver novas abordagens à interpretação de textos de referência da dramaturgia portuguesa.

José Saramago recebeu o Prémio Camões, em 1995, e o Prémio Nobel de Literatura, em 1998. Foi condecorado postumamente, a 16 de novembro de 2021, com o Grande-Colar da Ordem de Camões, pelos "serviços únicos prestados à cultura e à língua portuguesas", no arranque das comemorações do centenário do nascimento do escritor.

O Camões – Centro Cultural Português em Luanda tem vindo a apresentar uma série de iniciativas integradas na comemoração do centenário do seu nascimento. Comemorações que se irão prolongar ao longo de 2023 com a celebração dos 25 anos da atribuição do Prémio Nobel da Literatura.