António Branco é o novo presidente da ELRA

Publicado em quinta-feira, 20 dezembro 2018 13:08

António Branco, professor do Departamento de Informática da Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa (Ciências ULisboa), é o novo presidente da ELRA-European Language Resources Association.

A ELRA é a principal associação científica europeia para o processamento da linguagem natural e uma das mais importantes associações a nível mundial nesta subárea da Inteligência Artificial, congregando mais de 1000 membros individuais e 50 membros institucionais. Fundada em 1995, assegura a maior coleção de conjuntos de dados das línguas europeias e do resto do mundo, muitos deles provenientes do depósito obrigatório feito pelos projetos de investigação financiados pela Comissão Europeia. António Branco foi eleito por unanimidade em finais de outubro. O novo presidente da ELRA para os próximos dois anos considera este repositório de dados da maior importância para apoiar as start-ups que desenvolvem e exploram as novas tecnologias de interação em linguagem natural com robôs e outros agentes artificiais.

“Através das suas atividades, a ELRA presta um apoio crucial para a assegurar a cidadania dos seus falantes na sociedade da informação”, diz António Branco, que além de dar aulas em Ciências ULisboa, também coordena o NLX - Grupo de Fala e Linguagem Natural, a PORTULAN CLARIN - Infraestrutura para a Ciência e Tecnologia da Linguagem, sendo ainda membro do Conselho Executivo da META-NET European Network of Excellence for Language Technology.

António Branco trabalha nas áreas da Inteligência Artificial e Ciência Cognitiva, com enfoque especial na Ciência e Tecnologia da Linguagem. Entre 2015/2016 foi diretor executivo do Colégio Doutoral Mente-Cérebro da ULisboa. Também coordenou entre 2016/2018 a Comissão Diretiva da rede internacional PROPOR para o Processamento Computacional da Língua Portuguesa. Tem mais de 180 publicações, com mais de 80 coautores, e participou em mais de 25 projetos de investigação, tendo coordenado dez deles, em que se inclui dois consórcios europeus.

Tópicos neste artigo: