Dia Mundial da Ajuda Humanitária | 19 de agosto

Publicado em segunda-feira, 19 agosto 2019 14:48

Assinala-se, a 19 de agosto, o Dia Mundial da Ajuda Humanitária, proclamado pela Organização das Nações Unidas (ONU), em solidariedade com as vítimas e populações mais vulneráveis dos conflitos armados e em homenagem à atuação dos trabalhadores humanitários.

De acordo com a ONU, 131 milhões de pessoas em todo o mundo necessitam de ajuda humanitária e proteção, maioritariamente vítimas de conflitos, catástrofes e desastres naturais, cujo financiamento estimado para uma resposta adequada às necessidades ascende a mais de 22 mil milhões de dólares.

Portugal tem concorrido para o esforço global comum de resposta às crises humanitárias que se tem traduzido, por um lado, na contribuição anual para o Fundo Central de Resposta de Emergência das Nações Unidas (CERF), bem como no apoio regular a Agências, Organizações Internacionais a operar no panorama humanitário como a OIM, UNICEF, ACNUR, UNRWA, PAM e Cruz Vermelha Internacional.

O Camões, I.P. é o organismo da Administração Pública responsável por assegurar e coordenar as intervenções portuguesas no domínio da ajuda humanitária e de emergência, assegurando, igualmente, a representação nacional no Grupo de Trabalho do Conselho da União Europeia de Ajuda Humanitária e Ajuda Alimentar (COHAFA) no qual são debatidas as políticas, estratégias e respostas da União Europeia e dos seus Estados Membros às crises humanitárias da atualidade.

De destacar, em 2019, a assistência prestada a Moçambique na fase de emergência à passagem dos ciclones Idai e Keneth, em março e abril de 2019. A resposta nacional traduziu-se no envio de bens e meios humanos de busca e salvamento das populações isoladas pela subida das águas, na proteção de civis, na assistência médica e medicamentosa e ainda no cofinanciamento de projetos implementados por ONGD portuguesas nos setores da saúde, educação, água e saneamento e segurança alimentar.

A 1 de agosto de 2019, o Camões, I.P. lançou a Linha de candidatura ao financiamento de projetos de ONGD no âmbito do Fundo de Apoio à Recuperação e Reconstrução das Regiões Afetadas pelos Ciclones em Moçambique, cujo período de apresentação de candidaturas terminará a 30 de setembro de 2019.

Tópicos neste artigo: