Linha de Apoio à Tradução e Edição da DGLAB e Camões I.P. apoia mais de 150 candidaturas de editoras de 44 países

Publicado em quarta-feira, 04 novembro 2020 11:40

152 projetos editoriais de editoras de 44 países vão ser apoiados pela Linha de Apoio à Tradução e Edição da Direção-Geral do Livro, dos Arquivos e das Bibliotecas (DGLAB) e do Camões – Instituto da Cooperação e da Língua, I.P.

 

Entre as 28 línguas das diversas candidaturas, o espanhol lidera, com 42 títulos, seguido do italiano (16), do inglês (15) e do croata (nove).

A par do crescimento no número de línguas europeias para que remete a maioria das candidaturas (21, com novas línguas como o albanês ou o estónio), verifica-se o aumento de línguas de outros contextos geográficos como o tailandês, o coreano ou o farsi.

As editoras de países como Itália (14 candidaturas), Espanha (nove), França (sete) ou Croácia (10) continuam a assumir forte presença no programa, mas verificou-se um crescimento de candidaturas de países da América Latina, como a Colômbia (oito candidaturas), o México (10) e a Argentina (oito).

Além disso, regista-se pela primeira vez a presença de editoras de países como África do Sul, Estónia, Irão, Moldávia e Paraguai, entre as editoras que tiveram projetos selecionados pela comissão técnica da LATE, o que revela o interesse crescente que a literatura e os autores de língua portuguesa despertam junto de novos públicos, sendo muitos os autores cujas obras serão traduzidas e/ou editadas no estrangeiro no âmbito deste apoio.

Fernando Pessoa, que conta com 13 projetos editoriais, José Luis Peixoto e Gonçalo M. Tavares, com oito, António Lobo Antunes, com cinco, e José Saramago, com quatro, figuram entre os 87 autores (12 dos quais de países africanos de língua portuguesa) cuja obra literária traduzida passará a contar com novos títulos.

13 das candidaturas submetidas e aprovadas fazem parte da lista de obras e autores que foi constituída pela Comissão Técnica da LATE para o biénio 2020-21, no âmbito da criação de um acervo referencial de autores e obras traduzidos e editados.

O programa LATE passará a complementar o apoio concedido à tradução e/ou edição com a aquisição de exemplares de várias das obras, tendo em vista a constituição de acervos bibliográficos de literatura em língua portuguesa traduzida, nas redes externas do Camões, I.P., como os Leitorados, os Centros de Língua ou as Cátedras.

Neste âmbito, o Camões, I.P. vai adquirir, nesta primeira edição, exemplares adicionais de cerca de 50 dos títulos que irão receber apoio da LATE, num total de mais de 700 exemplares, contemplando 22 das línguas presentes.

Tópicos neste artigo: