Portugal contribui com 1,5 milhões de euros para o Fundo Global de Luta contra o VIH/SIDA, Tuberculose e Malária

Publicado em sexta-feira, 23 setembro 2022 09:32

Portugal anunciou uma contribuição de 1,5 milhões de euros para o Fundo Global de Luta contra o VIH/SIDA, Tuberculose e Malária, respondendo ao apelo do Fundo, no sentido de serem incrementadas em 30% as contribuições dos seus Membros, para financiamento das atividades no triénio 2023-2025.

Esta contribuição nacional foi anunciada pelo Secretário de Estado dos Negócios Estrangeiros e da Cooperação, Francisco André, na VII Conferência de reposição de fundos do Fundo Global, organizada pelos Estados Unidos da América, em Nova Iorque, presidida pelo Presidente Joe Biden. 

Com este anúncio, Portugal aumenta em 50% o valor da sua contribuição para o Fundo Global, em comparação com o valor de um milhão de euros do triénio anterior. Esta contribuição é assegurada conjuntamente pelos orçamentos do Ministério dos Negócios Estrangeiros, através do Camões – Instituto da Cooperação e da Língua, I.P. e do Ministério da Saúde.

O objetivo do Fundo é angariar financiamento para o próximo ciclo trienal de subvenções na resposta às três doenças, na expetativa de que esse montante possa vir a salvar 20 milhões de vidas, reduzir em cerca de dois terços as mortes por VIH/SIDA, tuberculose e malária, bem como reforçar os sistemas de saúde e comunitários.

O Fundo Global é uma parceria mundial para combater o VIH/SIDA, a tuberculose e a malária, e para assegurar um futuro mais saudável, seguro e equitativo para todos. Desde o início da pandemia de COVID-19 este Fundo investiu mais de 4,3 mil milhões de dólares e, desde 2002, salvou cerca de 50 milhões de vidas.

Portugal associa-se, assim, à resposta prestada pelo Fundo Global à escala global, incluindo os PALOP e Timor-Leste.

 

Fonte: Portal Diplomático - MNE

Tópicos neste artigo: