República Checa: Obra de Ricardo Araújo Pereira vence prémio de tradução

Publicado em quarta-feira, 15 maio 2019 12:17

Štěpanka Hulaková venceu o Prémio Hieronymitae Pragenses de tradução literária, com a tradução para checo de um excerto da obra “Estar vivo aleija”, de Ricardo Araújo Pereira.

A iniciativa, promovida pelo Camões, I.P. em Praga e pela Universidade Carolina, procura estimular o interesse para a prática da tradução literária e ainda apoiar o desenvolvimento de redes de contacto entre os novos tradutores e casas editoriais da República Checa e Eslováquia.

Para a vencedora, o prémio foi um importante reconhecimento do trabalho: “Traduzir humor é um dos maiores desafios que um/a tradutor/a pode enfrentar. Durante o trabalho senti um enorme prazer ao tentar encontrar os equivalentes entre a língua checa e o português. Os temas que Ricardo Araújo Pereira aborda são bastante universais e também atuais (questões sobre a liberdade de expressão, as redes sociais, a obsessão com as tecnologias, etc.), por isso acho que vale a pena trazê-los ao público checo, tendo em conta que o humor do autor, carregado de ironia e de sarcasmo, pode ser muito bem aceite pelos leitores da República Checa, onde há uma grande tradição de literatura de humor.“

Em edições anteriores foram a concurso, entre outros, excertos de obras de Bernardo Honwana, Daniel Galera, Herberto Helder, José Eduardo Agualusa, José Luís Peixoto, José Saramago, Ruben Fonseca e Sophia de Mello Breyner Andresen, avaliados por tradutores e académicos lusitanistas.

A entrega do Prémio decorreu no dia 26 de abril de 2019 no âmbito do VIII Colóquio Internacional da Língua Portuguesa de Praga. Em futuras edições a competição será chamada “Prémio Pavla Lidmilová”, em homenagem à tradutora checa, falecida em janeiro de 2019.