Dia Mundial da Água

Publicado em segunda-feira, 22 março 2021 18:29

Celebra-se hoje, 22 de março, o Dia Mundial da Água, tal como proclamado pela Organização das Nações Unidas em 1993. A efeméride visa celebrar a água e chamar a atenção para as cerca de 2,2 mil milhões de pessoas sem acesso a água potável no mundo, sublinhando a necessidade de se envidarem esforços para que seja alcançado o Objetivo de Desenvolvimento Sustentável (ODS) n.º 6: água e saneamento para todos até 2030.

O tema deste ano é a valorização da água, que vai muito para além do seu preço: a água tem um valor inestimável nos nossos lares, alimentação, cultura, saúde, educação, economia e na integridade do nosso ambiente natural.

Neste Dia Mundial da Água, conheça mais sobre dois projetos da cooperação delegada portuguesa que contribuem para o ODS 6:

O ACTIVA EIXO 3 PAIDR | Projeto de Apoio Integrado ao Desenvolvimento Rural nas Regiões de Bafatá, Tombali e Quinara.é um projeto da União Europeia gerido e cofinanciado pelo Camões, I.P. que tem como objetivo contribuir para a melhoria sustentável das condições económicas e sociais das populações rurais da Guiné-Bissau, em particular nas regiões de Bafatá, Quinara e Tombali. No âmbito do seu Resultado 1, o projeto promove atividades hortícolas em 30 associações de produtores naquelas regiões, tendo os produtores de hortícolas identificado o acesso à água como um dos principais constrangimentos na prossecução da sua atividade, uma vez que a horticultura é uma das atividades agrícolas que mais requer o uso de água. A intervenção do Projeto permitiu a instalação de 24 poços no conjunto das regiões onde o projeto está a ser implementado, quer para utilização agrícola, quer para o uso doméstico, assim como um incentivo ao seu uso mais eficiente, o que possibilitou às respetivas comunidades minimizar os impactos negativos provocados pela escassez de água.

O FRESAN - Fortalecimento da Resiliência e da Segurança Alimentar e Nutricional em Angola, é um projeto financiado pela União Europeia, gerido parcialmente e cofinanciado pelo Camões, I.P. Pretende contribuir para a redução da fome, pobreza e vulnerabilidade à insegurança alimentar e nutricional no Cunene, Huíla e Namibe, sobretudo através do reforço da resiliência e produção agrícola familiar sustentável, da melhoria da situação nutricional das famílias e apoio ao desenvolvimento de capacidades nas instituições.

O Projeto FRESAN prevê um conjunto de iniciativas, implementadas por organizações da sociedade civil subvencionadas e pela Unidade de Implementação do Camões I.P., que visam aumentar e assegurar a disponibilidade de água para consumo humano, animal e agrícola, ao mesmo tempo que se procura incrementar o rendimento das famílias camponesas através do aproveitamento da mão de obra disponível fora da época de cultivo na reabilitação de infraestruturas de captação e conservação de água. Neste âmbito serão construídas ou reabilitadas 500 pequenas infraestruturas de irrigação, captação e acesso à água.

Reconhecendo a forte relação que o acesso à higiene e à água potável têm na promoção da segurança alimentar e nutricional, o Projeto FRESAN tem implementado atividades de informação, sensibilização e formação para capacitar as comunidades na gestão da subnutrição, tendo sido já sensibilizadas 7480 mulheres em idade reprodutiva, adolescentes e mães de crianças, prevendo-se  que até ao final do projeto este número ascenda 60.000 beneficiários.

 

Crédito da imagem @Shutterstock

Tópicos neste artigo: