Outros países

Relações de Cooperação entre Portugal e Outros Países

 

Cooperação Portugal - Outros Países / Cooperação em números - Outros Países

Ajuda Pública ao Desenvolvimento de Portugal a Outros Países 2015-2019

Para além da concentração geográfica nos Países Africanos de Língua Oficial Portuguesa (PALOP) e Timor-Leste, Portugal fornece APD a países em desenvolvimento – aqui designados de ‘Outros Países’. A presente análise engloba, assim, os fluxos de APD bilateral para esse conjunto de países, que excluí os cinco PALOP, Timor-Leste e os agrupamentos regionais globais.

Entre 2015-19, a APD portuguesa destinada a ‘Outros Países’ correspondeu, em média, a 23M€, o que equivale a 20% da APD bilateral média desembolsada nesse período. Em 2019, a ajuda para este grupo de países situou-se nos 19,2M€, mantendo a tendência decrescente dos anos anteriores, ainda que em menor escala.

tabela op 1 21

Ao nível da distribuição geográfica, no período 2015-19, a ajuda concentrou-se maioritariamente na Ásia (44,7%) e em África (36,8%).

tabela op 2 21

O continente asiático foi o principal destino da APD, em resultado da utilização de uma Linha de Crédito concessional por parte da China (até 2017) e de projetos nos setores da Educação e Cultura com Macau, da ajuda humanitária e de emergência a refugiados na Síria, e da participação das forças de segurança portuguesas em missões internacionais de manutenção da paz no Afeganistão.

A presença da Cooperação Portuguesa em África é extensa e diversificada, estando ativa em mais de 40 países no período 2015-19, excluindo os PALOP. A política de alargamento a outras geografias iniciada em 2016, reforçou ajuda no Senegal, Marrocos, Tunísia, República Centro Africana, Sudão do Sul, República Democrática do Congo, Namíbia ou Costa do Marfim, sobretudo em setores como a Educação, a Cultura, o fortalecimento do Governo e Sociedade Civil e Ajuda Humanitária.

A América Central e do Sul receberam 18,7% da ajuda, essencialmente por via da cooperação com o Brasil, Venezuela, Cuba, México e Argentina (setores da Educação e Cultura), e Colômbia (através da Participação na missão da UN de monitorização do cessar-fogo no país, do Fundo da UE para o Processo de Paz e do apoio ao Desenvolvimento Rural para produção e comercialização de cacau).

A Europa assinala APD média líquida negativa (-33 mil €) por via do reembolso anual do empréstimo concessional concedido à Bósnia-Herzegovina, para fornecimento de vagões de caminho-de-ferro para transporte de mercadorias. O Kosovo (participação portuguesa em missões de paz) e Sérvia e Montenegro (Educação e Cultura) os principais destinos.

tabela op 3 21