Gestor/a da Área de Auditoria Financeira Timor-Leste

A Coutinho, Neto & Orey no âmbito da sua atividade de recrutamento encontra-se a desenvolver um processo de seleção para o Camões – Instituto da Cooperação e da Língua, I.P. (Camões, I.P.).

Prazo limite de candidatura: 22/04/2019

Enquadramento da Função

A Parceria para a melhoria da prestação de serviços através do reforço da gestão e da supervisão das finanças públicas em Timor-Leste (ou PFMO) é uma Ação financiada pela União Europeia no âmbito do Programa Indicativo Nacional de Timor-Leste do 11.º Fundo Europeu para o Desenvolvimento (FED). O PFMO tem duas componentes, sendo que uma delas é cofinanciada e gerida pelo Camões, Instituto da Cooperação e da Língua, I.P.

Principais Responsabilidades

O/a Gestor/a da Área de Auditoria Financeira, com a categoria e coordenador-adjunto, será responsável pela preparação, implementação e seguimento das atividades na área de sua responsabilidade e em colaboração com o Tribunal de Recurso/Câmara de Contas e Inspeção-Geral de Estado de Timor-Leste e respetivos beneficiários/as finais e com o Tribunal de Contas e Ministério das Finanças de Portugal, de acordo com os procedimentos em vigor no Camões, I.P.

Reportando ao/à Coordenador/a-Geral, terá como principais responsabilidades:

  • Capacitar os/as beneficiários/as finais acima identificados/as por via da tutoria nos respetivos ambientes de trabalho, em linha e em complementaridade com o programa de capacitação do Tribunal de Recurso/Câmara de Contas e Inspeção-Geral do Estado de Timor-Leste;
  • Garantir a boa implementação das atividades na área de sua responsabilidade, em termos de calendário, recursos, eficácia e eficiência;
  • Coordenar a implementação dos diagnósticos de avaliação iniciais, intercalares, final e pós-formação, em articulação com Tribunal de Contas e Ministério das Finanças de Portugal;
  • Coordenar a elaboração de manuais de procedimentos internos;
  • Elaborar os Termos de Referência/Cadernos de Encargos para as atividades na área de sua responsabilidade e inerentes procedimentos aquisitivos de bens e serviços necessários à sua implementação;
  • Articular com a entidade institucional parceira portuguesa (Tribunal de Contas e Ministério das Finanças) tendo em vista a programação das atividades e a mobilização de peritos/as formadores/as;
  • Articular com o Tribunal de Recurso/Câmara de Contas e Inspeção-Geral do Estado e respetivos/as beneficiários/as finais – Auditores e Juízes do Tribunal de Recurso e da Câmara de Contas e Auditores e Inspetores da Inspeção Geral do Estado, tendo em vista a programação das atividades, a mobilização de formandos/as e a apropriação de resultados;
  • Apoiar o/a Coordenador/a-Geral na preparação, implementação e seguimento das atividades nos setores de sua responsabilidade;
  • Contribuir para a elaboração de instrumentos que visam favorecer a gestão do conhecimento;
  • Contribuir para a implementação e salvaguarda do cumprimento do plano de visibilidade e comunicação;
  • Contribuir para o cumprimento e monitorização das metas definidas nos indicadores do projeto, de acordo com o sistema de Monitoria e Avaliação com base em Resultados;
  • Executar todas as tarefas relevantes das suas competências atribuídas pelos Camões, I.P.
  • Requisitos

 

Seis Obrigatórios:

  • Formação superior, na área das Ciências Sociais, Empresariais e/ou Direito;
  • Experiência mínima de cinco anos em áreas relevantes de Auditoria Financeira;
  • Experiência mínima de três anos em cooperação internacional, dos quais, no mínimo dois anos, no âmbito de projetos de cooperação para o desenvolvimento;
  • Excelentes conhecimentos de informática na ótica do utilizador;
  • Fluência da Língua Portuguesa (falada e escrita) e excelentes conhecimentos de Inglês (falado e escrito), ();
  • Comprovada capacidade de representação institucional;

Cinco Preferenciais:

  • Competências comprovadas em planificação estratégica e gestão de ciclo de projeto (relevante);
  • Conhecimento das regras contratuais e financeiras que regulam projetos financiados pelo Fundo Europeu de Desenvolvimento e outros instrumentos da Ação Externa da União Europeia (relevante);
  • Conhecimento das Regras de Contratação Pública Portuguesa (relevante);
  • Curso de Formação de Formadores (relevante);
  • Conhecimentos de tétum (relevante).

Competências Mínimas

  • Capacidade para trabalhar em contexto internacional e intercultural e em contexto de países em desenvolvimento;
  • Excelente capacidade de comunicação e relacionamento interpessoal, bem como capacidade de adaptação a contextos complexos de tomada de decisão;
  • Capacidade demonstrada na gestão de conflitos;
  • Capacidade de organização, definição de prioridades e de gestão do tempo;
  • Boa capacidade de análise de problemas e de formulação de estratégias;
  • Orientado/a para a obtenção quotidiana de resultados;
  • Capacidade de automotivação e autoaprendizagem;
  • Capacidade para trabalhar sob pressão e autonomamente;
  • Flexível no desempenho das suas funções e fácil adaptação em contextos de mudança permanente.

LOCAL DE TRABALHO

Díli e deslocações ocasionais aos restantes municípios de Timor-Leste, à região ou à Europa.

Prazo limite de candidatura: 22/04/2019

 

O processo de candidatura deverá ser feito através do registo no site www.cnorey.com (https://www.cnorey.com/pt/areas-actuacao/recrutamento-e-seleccao/)