Recrutamento de um Assessor de Cooperação para exercer funções junto da Embaixada de Portugal em Angola

A Coutinho, Neto & Orey, no âmbito de um processo de recrutamento para o Camões – Instituto da Cooperação e da Língua, I.P., anuncia o recrutamento e seleção de um lugar de Assessor de Cooperação para exercer funções junto da Embaixada de Portugal em Angola.

Prazo limite de candidatura: 22/03/2019

I. ENQUADRAMENTO DA FUNÇÃO
Apoio Técnico especializado à ação externa do Camões, I.P. em Angola, nomeadamente no acompanhamento dos Projetos de Cooperação Portuguesa e no apoio à equipa de gestão do Centro Português de Cooperação.

 

II. PRINCIPAIS RESPONSABILIDADES
Em estreita articulação com os serviços do Camões, I.P. (sede em Lisboa), assim como com a respetiva Embaixada de Portugal, designadamente com o(a) Conselheiro(a) e/ou Adido(a) para a Cooperação e com o(a) Diretor(a) do Centro Português de Cooperação, terá como principais responsabilidades:

  • Coordenar e acompanhar localmente a execução de Programas Estratégicos de Cooperação e dos projetos de cooperação para o desenvolvimento, a cargo do Camões, I.P.;
  • Receber, tratar e analisar a informação relativa à cooperação portuguesa, nomeadamente a recolhida diretamente junto do coordenador de cada projeto em curso;
  • Monitorizar a eficácia na implementação dos projetos bem como a existência de uma plena apropriação e sustentabilidade de cada intervenção;
  • Assegurar uma eficaz articulação com todas as entidades angolanas, da cooperação portuguesa que desenvolvam ou pretendam desenvolver ações no país e com os representantes de organismos internacionais com intervenção no país;
  • Identificar novos projetos de cooperação para o desenvolvimento;
  • Dar apoio à gestão das bolsas de cooperação financiadas pelo Camões, I.P. (internas e externas);
  • Acompanhar a execução financeira do orçamento consolidado do Centro Português de Cooperação, bem como a prestação das contas;
  • Apoiar o Diretor do Centro Português de Cooperação nas tarefas de planeamento, execução técnica e financeira, gestão de recursos humanos e materiais, programação, dinamização e comunicação.

III. REQUISITOS

A. CINCO OBRIGATÓRIOS:

  • Formação superior, preferencialmente em áreas relacionadas com a Cooperação para o Desenvolvimento. Outras habilitações poderão ser consideradas, comprovando-se experiência profissional relevante; (obrigatório)
  • Experiência profissional mínima de 5 anos; (obrigatório)
  • Experiência efetiva no ciclo de gestão de projetos de cooperação para o desenvolvimento; (obrigatório)
  • Conhecimentos das regras de cofinanciamento de projetos financiados pelo Camões, I.P.; (obrigatório)
  • Conhecimentos de línguas:
    • Domínio perfeito da língua portuguesa; (obrigatório)

B. CINCO PREFERENCIAIS:

  • Experiência na área das operações e gestão de projetos (de preferência em agência internacional ou bilateral, ou em ONGD, ou outras entidades relevantes para o setor), em e/ou com países em desenvolvimento; (relevante)
  • Experiência e conhecimento na aplicação das regras e procedimentos no âmbito da ação externa da União Europeia, em particular do Fundo Europeu de Desenvolvimento e/ou instrumentos do orçamento geral da UE para o desenvolvimento;
  • Conhecimento genérico das regras e procedimentos para a gestão e financiamento de projetos do Banco Mundial e das Nações Unidas;
  • Conhecimentos das regras aplicáveis à Ajuda Pública ao Desenvolvimento, em particular do CAD/OCDE;
  • Conhecimentos de línguas:
    • Inglês – C1 do quadro europeu comum de referência para as línguas; (relevante)

 

IV. COMPETÊNCIAS MÍNIMAS

  • Excelente capacidade de comunicação e de relacionamento interpessoal em ambiente multicultural;
  • Excelente capacidade para trabalho em equipa;
  • Disponibilidade para trabalhar e viajar em contextos muito exigentes.

 

V. Prazo limite de candidatura: 22/03/2019

O processo de candidatura deverá ser feito através do registo no site www.cnorey.com (https://www.cnorey.com/pt/areas-actuacao/recrutamento-e-seleccao/)