Técnico Agrícola

A Coutinho, Neto & Orey no âmbito da sua atividade de recrutamento encontra-se a desenvolver um processo de seleção para o Camões – Instituto da Cooperação e da Língua, I.P. (Camões, I.P.)

Prazo limite de candidatura: 23/09/2019

I - Enquadramento da função

O UE - ACTIVA é um programa de desenvolvimento rural integrado, financiado pelo 10º Fundo Europeu de Desenvolvimento, sendo O seu Eixo 3 – Projeto de Apoio Integrado ao Desenvolvimento Rural (PAIDR), cofinanciado e administrado pelo Camões, I.P.

O Projeto tem por objetivo contribuir para a melhoria sustentável das condições económicas e sociais das populações rurais da Guiné-Bissau, em particular nas regiões de Bafatá, Quinara e Tombali, assegurando a intensificação sustentável da produção agrícola, com valorização económica, nessas regiões.

 

II - Principais Responsabilidades

  • Apoiar na supervisão, gestão e consecução de resultados nas suas áreas de especialidade – planificação, execução, monitoria, reporting, medidas de adaptação/alteração;
  • Juntamente com a Coordenação planear e implementar atividades a desenvolver no âmbito da sua especialidade e em particular:
    1. fomentar a criação/gestão/desenvolvimento de capacidades das associações de agricultores;
    2. formar e sensibilizar os técnicos do projeto e as populações beneficiárias para a introdução e/ou aplicação de práticas agrícolas melhoradas e adaptadas às características edafoclimáticas e às alterações climáticas (em particular na produção hortícola);
    3. aconselhar sobre a utilização de fatores de produção e introdução de tecnologia sustentável e de apoio à gestão comunitária (em particular na produção hortícola);
    4. promover a diversificação e a orientação da produção para os mercados com recurso a análises de potencial e viabilidade económica;
    5. outras que se considerem no quadro do projeto.

 

III - Requisitos

 

  • Licenciatura (pré-Bolonha) ou Mestrado em Engenharia Agronómica com especialização em Agronomia Tropical/Subtropical;
  • Experiência comprovada na implementação programas nas áreas do Desenvolvimento Humano e Bens Públicos Globais, com especial incidência na área da agricultura e desenvolvimento rural;
  • Experiência comprovada de trabalho e interação direta com grupos de agricultores, associações ou cooperativas de produtores agrícolas;
  • Conhecimentos sólidos sobre técnicas de produção hortícola;
  • Capacidade/disponibilidade para trabalhar a nível internacional, numa atmosfera intercultural, designadamente capacidade de comunicação e de facilitação para trabalhar com múltiplos atores, designadamente o staff do projeto, os beneficiários do projeto, fornecedores, entidades parceiras, doadores, etc.;
  • Experiência de trabalho na Guiné-Bissau ou nos países PALOP;
  • Posse de carta de condução e disponibilidade para efetuar deslocações frequentes ao terreno.
  • Domínio das principais aplicações informáticas: Word, Excel e Power Point, ou equivalente, na ótica do utilizador, bem como conhecimentos de aplicações que suportam esta área de trabalho.
  • Conhecimentos de línguas:
    • Proficiência na língua portuguesa;
    • Proficiência na língua inglesa e francesa como línguas de trabalho;

 

III - Outras apitidões

 

  • Competências de análise, sistematização e síntese;
  • Competências de liderança, gestão de equipas e trabalho em grupo;
  • Competências de gestão do tempo, resolução proativa de problemas e trabalho autónomo;
  • Competências de comunicação e para representação institucional;
  • Competências para trabalhar em contexto internacional e intercultural e em países em desenvolvimento, designadamente, capacidade de negociação com múltiplos detentores de interesses divergentes;
  • Orientação para resultados.

 

Local de Trabalho

Guiné-Bissau, cidade de Bissau, com deslocações semanais às Regiões de Bafatá, Quinara e Tombali.

 

Duração de contrato

1 de outubro de 2019 a 30 de abril 2021.

Contratação nos termos da Lei nº13/2004, de 14 de abril, republicada pela Lei n.º 49/2018, de 21 de junho que “estabelece o enquadramento jurídico do agente da cooperação portuguesa e define o respetivo estatuto jurídico”.

 

Prazo limite de candidatura: 23/09/2019

O processo de candidatura deverá ser feito através do registo no site www.cnorey.com (https://www.cnorey.com/pt/areas-actuacao/recrutamento-e-seleccao/)

Antes de submeter a sua candidatura deverá consultar os seguintes Termos de Referência.